Notícia

Exposição Fotográfica Comemora 30 Anos de Reintrodução dos Peixes-Bois-Marinhos no Brasil

18/06/2024        

A exposição "30 anos de reintrodução dos peixes-bois-marinhos no Brasil" celebra uma das mais importantes iniciativas de conservação de mamíferos aquáticos no país. Este marco é fruto do trabalho iniciado em 1994 com a reintrodução dos primeiros peixes-bois-marinhos, "Astro" e "Lua", e que hoje, três décadas depois, demonstra a eficácia e importância desta estratégia para a preservação da espécie.

Celebração de Três Décadas de Esforços pela Conservação do Peixe-Boi-Marinho

A exposição "30 anos de reintrodução dos peixes-bois-marinhos no Brasil" celebra uma das mais importantes iniciativas de conservação de mamíferos aquáticos no país. Este marco é fruto do trabalho iniciado em 1994 com a reintrodução dos primeiros peixes-bois-marinhos, "Astro" e "Lua", e que hoje, três décadas depois, demonstra a eficácia e importância desta estratégia para a preservação da espécie.

A História de Astro e Lua: Pioneiros na Reintrodução

“Astro” e “Lua” foram os primeiros peixes-bois-marinhos reintroduzidos no Brasil, evidenciando uma história de esforço e dedicação da pesquisa sobre a espécie. Em menos de três décadas, aproximadamente 50 peixes-bois-marinhos já foram soltos no país. Quando reintroduzidos, os peixes-bois-marinhos passam a conviver em ambientes de estuário, praias, manguezais, e esse processo todo traz para o trabalho de conservação uma das ações mais desejadas, que é a soltura desses animais e, sobretudo, ter esses animais adaptados às condições de vida livre, interagindo com outros peixes-bois. E neste contexto, a sociedade, as organizações, os governos exercem um papel fundamental na conservação da espécie, a partir do momento em que buscam manter estes ambientes conservados, livres de poluição e destruição, e quando convivem de maneira respeitosa e harmônica com os peixes-bois.

Desafios e Ameaças à Conservação

Apesar dos avanços, os peixes-bois-marinhos continuam enfrentando diversos desafios. A caça, que era a principal ameaça no passado, deu lugar a novos riscos como a poluição dos mares e rios, tráfego intenso de embarcações motorizadas, perda de habitats, captura acidental em redes de pesca e o encalhe de filhotes. Esses fatores ameaçam a sobrevivência da espécie e dificultam sua saída da lista de fauna ameaçada no Brasil.

O Papel do Projeto Viva o Peixe-Boi-Marinho

O Projeto Viva o Peixe-Boi-Marinho – realizado pela Fundação Mamíferos Aquáticos com patrocínio da Petrobras e do Governo Federal por meio do Programa Petrobras Socioambiental – é uma estratégia de conservação e pesquisa para evitar a extinção da espécie no Nordeste do Brasil. Atua nas áreas de pesquisa, tecnologia de monitoramento via satélite, manejo, educação ambiental, desenvolvimento comunitário, fomento ao turismo eco pedagógico e políticas públicas. O objetivo é instruir a população sobre como conviver de maneira segura e respeitosa com os peixes-bois-marinhos, assegurando, assim, a sua preservação.

Importância da Educação Ambiental e da Colaboração Comunitária

As atividades de educação ambiental têm mostrado resultados promissores, com uma mudança significativa no comportamento das comunidades ribeirinhas. A colaboração de comerciantes locais, barqueiros e moradores tem sido essencial para a proteção dos peixes- bois. Embora as ameaças ainda existam, a intensidade delas tem diminuído graças ao esforço coletivo.

Um Chamado à Conservação

Os 30 anos de reintrodução dos peixes-bois-marinhos no Brasil serão celebrados com uma exposição fotográfica no Shopping Jardins, em Aracaju, Sergipe. A mostra estará aberta ao público em todo o mês de junho, de segunda a sexta, destacando a importância dessa iniciativa para a preservação da espécie e compartilhando histórias e conquistas ao longo dessas três décadas. Para mais informações sobre as ações e atividades do Projeto Viva o Peixe-Boi-Marinho, acesse: www.vivaopeixeboimarinho.org e siga @vivaopeixeboimarinho nas redes sociais.

Contato para Emergências com Peixes-Bois-Marinhos

 (79) 99130-0016 / (83) 99961-1338 / (83) 99961-1352 (WhatsApp)

Compartilhe com os amigos!